Acesse a Área Exclusiva dos Pacientes Amai

Saiba qual é o tipo de Temperamento de seu filho

Publicado em: 20/05/2010

Última atualização em: 15/06/2010

Categorias: Antroposofia, Educação

Autor: Doutora Carmem

Antes da Era Cristã, na antiga Grécia, cultivava-se a teoria dos 4 elementos e dos 4 humores como fatores de saúde ou, no seu desequilíbrio, de doença.

A partir da Antroposofia de Rudolf Steiner, iniciada no começo do século passado, essa visão ganhou caráter científico e pode ser aplicada à pedagogia e à medicina.

O conjunto das qualidades humanas exteriorizadas pelos temperamentos foram divididas em 4 grandes grupos e seu estudo muito auxilia na maneira de lidar com cada um deles na prática.

Dessa forma pretende-se que esta compreensão de si mesmo e do outro auxilie nos relacionamentos nos âmbitos pessoal e profissional.

No organismo humano, podemos observar a atuação dos quatro elementos e as diferenças significativas que esta atuação tem na vida anímica.

Foi Rudolf Steiner que construiu a ponte entre a antiga doutrina dos elementos e humores , da medicina hipocrática e a medicina e pedagogia modernas, introduzindo os quatro membros essenciais da entidade humana relacionando corpo e alma.

Temos portanto, os quatro temperamentos:

Temperamento Colérico

  • Sob a atividade do calor, parece estar sempre ligeiramente contido, “sob pressão”;
  • Protótipo histórico: Napoleão, silhueta compacta, cabeça imponente, nuca larga, membros relativamente curtos, em relação ao tronco;
  • Andar resoluto e dinâmico, pisa forte com o calcanhar;
  • Perseverante, tem iniciativa, se mobiliza por ideais, bem como o amor à verdade, entusiasmado e pontual;
  • Exaspera-se facilmente quando as coisas não saem conforme planejado;
  • Essas características podem ser empregadas pelo idealismo ou egoísmo, podendo sobressair o egoísmo e vaidade;
  • A criança pode manifestar-se por acessos de ira e cólera, chutando e batendo, com muita teimosia;
  • Podem empenhar-se de maneira exemplar em alguma tarefa especial, lutar por outras crianças ou pela reparação de erros;
  • Na escola, podemos sempre incentivá-los através do emprego da ação, pois sempre têm muita iniciativa;
  • Não gostam de chegar atrasados, ficam contentes quando recebem uma tarefa para mostrar para a classe;
  • São exigentes, e não aceitam qualquer coisa.

Temperamento Sanguíneo

  • Sente-se bem quando rodeado de pessoas;
  • Receptivo, tem interesse por tudo à sua volta;
  • Normalmente não é rancoroso, e relaciona-se com facilidade;
  • São reconhecidas por estarem constantemente em movimento, e se desgastarem facilmente;
  • Por isso, precisam de mais horas de sono e descanso após o almoço, mesmo em idade escolar;
  • Como aluno, é o tipo mais popular, sempre lhe ocorrendo brincadeiras;
  • Como adulto, é simpático, de prosa fácil e agradável, conhece todos pelo nome rapidamente.
  • A alegria pode, no entanto, degenerar em falta de compromisso, trazendo à tona um tipo superficial e inconseqüente;
  • No geral é esquio, de constituição delicada, e ossatura leve, gestos  e mímica muito dinâmicos;
  • Seu caminhar é saltitante, acentuando a ponta dos pés;
  • Muitas vezes é chamado de “cabeça de vento”.

Temperamento Fleumático

  • Conserva a calma mesmo em situações difíceis;
  • Tem importante papel na comunidade, por sua paciência, fidelidade, equilíbrio e amor aos hábitos, precisão e meticulosidade na execução de tarefas;
  • Natureza não agressiva, preocupados em criar harmonia e são extremamente confiáveis;
  • Criança, observa o mundo com olhos admirados, e fica tranqüilo, principalmente e tiver algo para comer;
  • Não responde a tons de comando que tentem leva-lo à ação, é lento;
  • Pode transformar a calma em desinteresse, surgindo pedantismo e bitolação;
  • Tendência a ganhar peso, andar tranqüilo.

Temperamento Melancólico

  • Na infância, já se salientam os grandes e expressivos olhos no rosto, geralmente estreito;
  • Acontecimentos e encontros  atuam nele por muito tempo, podendo chorar à noite por algo que tenha ocorrido pela manhã;
  • Como aluno e adolescente, pode sentir-se incompreendido e desprezado;
  • Participa intensamente de acontecimentos ou relatos de tragédias;
  • Sofre particularmente em ambientes marcados pela superficialidade e falta de compromisso;
  • Na idade adulta, revelam-se como qualidades positivas a profundidade de pensamento, a seriedade e a compaixão;
  • A melancolia torna-se um perigo apenas quando o egocentrismo, narcisismo e mania de criticar a si e aos outros passam para o primeiro plano;
  • Constitucionalmente pode ser alto e magro, e muitas vezes tem uma leve debilidade do tecido conjuntivo, ostentando uma má postura
  • O andar pode ser firme e pausado, mas também pesado.

Para saber como lidar com as característica de cada temperamemnto, tirando de cada um deles o melhor sem esforço, leia mais acessando:
Como lidar com os temperamentos seu filho.

Referência bibliográfica:

Consultório Pediátrico, Michaela Glöckler, Wolfgang Goebel, Editora Antroposófica.

Espero ter esclarecido alguns pontos sobre esse assunto, mas caso ainda você tenha alguma dúvida, deixe um comentário abaixo. E consulte sempre um dentista, boa sorte!

Doutora Carmem Silvia – Dentista de Crianças.

Veja também os temas:

Um Comentário:

Deixe o seu Comentário

Clínica Amai: Fone: (11) 3284 5162 • contato@clinicaamai.com.br
R Itapeva, nº 500 - cj. 7A • São Paulo - Próx. a Avenida Paulista (mapa)