@ Hope Agencia

Doença Gengival ou Gengivite em Crianças

A inflamação das gengivas (gengivite) ocorre com muita frequência em crianças, só que na maioria das vezes, os pais só percebem quando o bebê se recusa a comer, demonstrando nítido desconforto bucal.

Saiba como evitar a gengivite em seu filho.

A Gengiva Sadia

A higiene bucal é essencial para evitarmos essa doença, que pode começar com as gengivas e envolver todos os tecidos que dão suporte aos dentes. As técnicas de escovação e uso de acessórios preventivos devem ser assimilados por toda a família. A habilidade nas técnicas de prevenção vai se desenvolvendo aos poucos, tanto pelos pais como pela criança.

Os retornos periódicos ao dentista visam estimular seu filho com recursos que facilitarão seu aprendizado e aumentarão seu interesse. Escovar é só metade do caminho: o fio dental completará a higiene. Seu filho não poderá ser responsável por realizar uma tarefa para a qual não está completamente habilitado. Ele precisa de sua ajuda e incentivo.

O que é doença Gengival ou gengivite?

A Gengivite começa com uma simples inflamação e se negligenciada, pode destruir o tecido ósseo que dá suporte aos dentes. Não se engane: embora a infecção esteja presente, a dor não aparece inicialmente.

Sinais de doença gengival

No primeiro estágio ocorre inflamação (vermelhidão) e sangramento da gengiva. O desconforto começa a se instalar. A forma mais avançada da gengivite é a periodontite, que aparentemente é semelhante à gengivite, mas com perda óssea. Esta só pode ser percebida em radiografias.

Causas da doença gengival

É causada pela placa bacteriana: uma camada fina e aderente que se forma sobre os dentes. Se não for removida pela escovação e fio dental diariamente, partículas alimentares e bactérias da placa causarão a doença gengival.

Placa mais difícil de ser removida

Nas condições abaixo, a placa se forma mais facilmente e se encontrará mais resistente à remoção:

  • dentes erupcionando (nascendo);

  • respiração bucal com ressecamento das gengivas que se tornam facilmente irritáveis;

  • dentes mal posicionados (maloclusão);

  • hábito de chupar dedo;

  • falhas nos hábitos de escovação;

  • doenças infecciosas em que a criança tenha febre e erupções na boca, com dor gengival durante a escovação;

  • A importância da dieta apropriada

A dieta saudável de seu filho é essencial para a manutenção de sua saúde bucal. As gengivas precisam dos mesmos nutrientes necessários pelo restante do organismo para permanecerem saudáveis. Todo tipo de alimento mais aderente (doce e pastoso) deve ser evitado se os dentes não puderem ser higienizados em seguida. Higienize a boca do bebê após a ingestão de xaropes açucarados.

Atuação do odontopediatra

O acompanhamento periódico é importante para detectar possíveis melhorias na higienização e ajudá-lo a eliminar hábitos que estejam dificultando a saúde e bem estar da criança.
Profilaxias (polimentos) feitos periodicamente pelo dentista são úteis no controle da gengivite, pois ajudarão na remoção da placa mais difícil de ser eliminada. As sugestões e medicamentos antroposóficos atuam na diminuição da aderência da placa bacteriana e no fortalecimento do esmalte.

Não deixe de assistir ao vídeo: Gengivite em Crianças e Bebês com a Dra. Carmem Silvia da Clínica Amai