top of page
  • Dra. Carmem

Desmame Noturno – Problemas e Soluções

Atualizado: 11 de set. de 2019


A mamadeira noturna é o maior causador de problemas bucais em bebês e crianças jovens, como a cárie de mamadeira, com menos de 6 anos de idade. Os pais, por vários motivos, não conseguem tomar providências eficazes para romper o hábito, pois escondem do pediatra o fato da criança estar tomando mamadeira noturna, que assim não consegue orientá-los.


E quando o pediatra fala, por insegurança, suas orientações não são seguidas, pois os pais não sabem ou não podem imaginar a seriedade das conseqüências.

A partir do momento em que os pais vêm o que pode acontecer ao seu bebê, eles, por o amarem, buscam soluções.

Então, falando praticamente, o que podemos pensar para agir nessas circunstâncias?

O primeiro ponto a ser analisado é o fato de a mamadeira noturna ser ou não fonte imprescindível de nutrição para a criança. Caso não seja, o hábito precisa ser removido. A natureza está sinalizando que a criança que possui dentes, está apta receber  maior diversidade alimentar. Há muitas indicações de que ao primeiro aniversário, essa seja de vez esquecida.

Como na maioria das vezes a criança vai chorar se a mamadeira for retirada de uma vez, contamos com recursos de apoio à situação.

Um primeiro passo, é analisar criteriosamente a alimentação que a criança ingere durante o dia. Conversar sobre como fazer com que essa dieta seja fácil e rapidamente enriquecida, é essencial. A noção do volume das mamadeiras em relação ao tamanho do estômago da criança pode ajudar a perceber que, com menos mamadeiras, “sobra espaço” para mais apetite (se considerarmos que nosso estômago pode ser 3 vezes maior e ele toma 5 mamadeiras por dia, se tomássemos o volume de 15 mamadeiras por dia, teríamos apetite para mais alguma coisa?).

A segunda etapa, é analisarmos como anda a natureza do sono. É reparador ou muito interrompido pelo hábito? Há crianças que acordam para mamar durante a noite, por oito, dez vezes.

Por conta disso, a criança fica irritada, chora mais, enfim, encontra-se desvitalizada, pois se não come e não dorme direito, como pode crescer saudável?

Os medicamentos antroposóficos facilitam o desmame, na medida em que proporcionam uma tranqüilidade maior na hora da modificação do vínculo, não só com a mamadeira, mas com a mãe que dá o peito ou segura a mamadeira e embala a criança durante a noite toda, muitas vezes. Essa ajuda é essencial.

Estamos na fase de transição para o copinho com bico, e de tipos diferentes de relação com os pais, (não só com a mãe) através de massagens com óleos apropriados e brinquedos e brincadeiras que alimentem a alma da criança.

Boas notícias: esse problema tem solução!

A proposta, portanto, é darmos um passo no sentido de nos aproximarmos da criança adequadamente, numa segunda etapa, em que ela precisa de uma revisão na natureza de sua dieta e nas oportunidades de aproximação e expressão de carinho.

Para remover o hábito, é essencial  que não compre mamadeiras ou bicos novos, e vá destruindo um pouco a cada dia o bico que estiver usando (rale no ralador de legumes e depois vá cortando com a tesoura).

Além disso, dilua o conteúdo da mamadeira e coloque cada vez menos açúcar ou  achocolatados, se for o caso. Caso não tome essas providências, certamente seu filho não desejará jamais deixar a mamadeira de lado!

As medicações ajudam nessa hora, dando mais continuidade ao sono, tranquilidade e segurança para a mãe e bebê.

No caso da amamentação, ainda mais conforto a mãe precisa, pois certamente, mais para algumas do que outras, essa fase é vista como uma separação, não como transição. Fundamental é a segurança da mãe, no sentido de que a decisão do  desmame no momento é a mais acertada.

Desde que a criança tenha dentes e, portanto, esteja apta para comer, solte as amarras e curta o que a próxima fase pode trazer de bom, com as risadinhas de prazer ou o sono tranqüilo do bebê sendo massageado, o quarto dele aromatizado com óleos essenciais que podem variar segundo a necessidade (leia mais sobre aromaterapia), e a pesquisa e compra de brinquedos que despertem nele o melhor de sua natureza humana, em equilíbrio.

Você não quer dar o melhor para o seu amado bebê? Então saiba mais sobre alimentos orgânicos e integrais.

Não desperdice esse momento único, essa grande oportunidade de gerar felicidade, liberdade e saúde para a vida toda!!

Se você ainda tem dúvidas ou comentários, fique a vontade para interagir preenchendo os campos abaixo.

Dra. Carmem Silvia


342 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page