• Dra. Carmem

Doenças de Inverno em Crianças – Conhecer para Prevenir e Tratar

Atualizado: 9 de Set de 2019


Basta a temperatura cair um pouco para que determinadas pessoas apresentem indícios de que alguma enfermidade se avizinha. O aparecimento de gripes, resfriados e outras doenças respiratórias é favorecido durante o inverno, especialmente nos grandes centros urbanos.

São muitas doenças que ocorrem no inverno, simplesmente pela tendência à aglomeração em lugares fechados e mal ventilados, onde as pessoas ficam muito próximas, facilitando assim, a transmissão de vírus e bactérias uma para as outras. As doenças mais comuns nessa época são: rinite, sinusite, asma e pneumonia. Conheça um pouco mais a seguir:


Rinite

É uma inflamação das mucosas do nariz. A doença aflige tanto adulto quanto crianças. Existem dois tipos de rinite: a alérgica e a não-alérgica. A rinite alérgica (a mais comum) é causada geralmente por alérgenos presentes no ar, como o ácaro, mas também pode ser provocada devido a reação alérgica, a produtos químicos, cigarros e remédios. A não-alérgica é geralmente causada por inflamação ou por problemas na própria anatomia das vias nasais.


Sinusite

É uma inflamação nas cavidades existentes ao redor do nariz, – os seios paranasais – geralmente associada a um processo infeccioso. As causas mais comuns que podem desencadear a sinusite são: virais, bacterianas e alérgicas. Essa doença é geralmente é dividida em aguda, que dura 4 semanas ou menos, subaguda, que dura entre 4 e 8 semanas, crônica, que dura mais de 8 semanas e pode perdurar por meses ou até anos, e recorrente, que são vários ataques de sinusite aguda durante um ano.


Asma

É uma inflamação crônica das vias aéreas, o que determina o seu estreitamento, causando dificuldade respiratória, tornando-as sensíveis a estímulos tais como alergenos, irritantes químicos, fumaça de cigarro, ar frio ou exercícios físicos. Esta obstrução à passagem de ar pode ser revertida espontaneamente ou com uso de medicações.


Pneumonia

É a inflamação e infecção dos pulmões, local onde ocorrem as trocas gasosas, causado pela por bactérias, vírus, fungos e outros agentes infecciosos ou por substâncias químicas. Na pneumonia os alvéolos se enchem de pus, muco e outros líquidos, o que impede o seu funcionamento adequado. O oxigênio pode não alcançar o sangue, e sem oxigênio suficiente, as células do corpo não funcionam adequadamente.


Diferenças entre Gripe e Resfriado

Ambas são virais, que afetam as vias aéreas superiores (nariz, laringe, faringe, etc), ocasionalmente acometendo as vias aéreas inferiores (brônquios e pulmões). Porém gripe e resfriado são doenças distintas. O Resfriado é causado por mais de 200 vírus diferentes, já a gripe é causada pelo vírus influenza. No resfriado a febre é rara, e a doença da cerca de 5 a 7 dias, já na gripe, em geral um dos sintomas é febre alta, durando 3 a 4 dias e a doença dura cerca de 1 a 2 semanas.




Patologia

Mais Comuns estava em QUADRO NO SITE

Prevenção

doenças alérgicas

Asma brônquica, rinite, sinusites, e tosse crônica

Controle ambiental evitando pó, brinquedos de pelúcia e mofo

doenças crônicas de pulmão

bronquite crônica, enfisema pulmonar, asma brônquica e bronquiectasias

Parar de fumar é fundamental. Evitar ar condicionado.

infecções respiratórias

Gripe, resfriado, amigdalite, faringite, laringite, traqueíte,

Evitar fumaça de cigarro, poluição, pegar vento e resfriar os pés, tomar bebidas geladas. Evitar ar condicionado.

Crianças e adultos são mais comumente atacados por doenças nessa época do ano.

Crianças ficam em escolinhas e berçários, freqüentam e brincam entre si em ambientes mais fechados e estão com o sistema imunológico ainda em formação; e os idosos ficam no quarto ou em abrigos também mais fechados e apresentam seu sistema imunológico já “cansado”. Isso provoca maior propagação de gripes e resfriados.

A poluição também agrava os problemas de saúde. Entre os poluentes atmosféricos se incluem o monóxido de carbono, o ozônio, o dióxido de enxofre, os óxidos de nitrogênio e os particulados. Nos grandes centros urbanos, a poluição é visível: é só olhar no horizonte e ver um cinturão escuro.

As mães sempre nos alertaram para não pegar friagem. Para ter uma doença respiratória é preciso estar com a bactéria ou o vírus no organismo, mas se prevenir é sempre bom. O casaquinho ou a blusa leve é sempre um acessório útil, afinal ninguém precisa passar frio.

É praticamente impossível estar livre e imune às doenças respiratórias durante a vida, mas algumas dicas são freqüentes:

NUNCA fume, se fumar PARE hoje;não use produtos químicos fortes na limpeza de casa;evite locais com mofo, é importante que o ambiente doméstico seja arejado e receba a luz solar, pois estas medidas ajudam a eliminar os possíveis agentes das infecções respiratórias;hábitos saudáveis, como alimentação balanceada, ingestão de líquidos e atividade física;nunca se automedique;procure um médico em caso de qualquer tipo de crise respiratória.

Deixe sua pergunta ou comentário para o Doutor Moises e Doutora Carmem, participe!

Dr. Moisés Chencinski – Médico pediatra e homeopata. Conheça melhor o seu trabalho em: www.doutormoises.com.br


TAGGED UNDER:ASMA, BRONQUITE, CRIANÇAS, DOENÇAS, GRIPE, INVERNO, PNEUMONIA, PREVENÇÃO, REFRIADO, RENITE, SINUSITE

5 visualizações

@ Hope Agencia