• Dra. Carmem

Pacientes com Déficit de Atenção (TDAH) e a Odontopediatria

Atualizado: 11 de Set de 2019


Dentre os pacientes infantis mais incompreendidos e abandonados na odontopediatria, estão as crianças com TDAH – Déficit de Atenção, hiperatividade, impulsividade, problemas de aprendizagem e transtornos, como ansiedade e depressão.

Aliás, não só na odontopediatria, mas essas crianças têm dificuldades  em serem compreendidas e atendidas em vários ambientes.

O diagnóstico e  tratamento para crianças com TDAH exige empenho e experiência  profissional, e as terapias de suporte à criança e famílias, são essenciais. É preciso que haja um acolhimento do caso.

Basta lembrar que, mesmo entre os especialistas  no assunto, há controvérsias e exageros, tanto no diagnóstico quanto na medicação. Dêem uma olhada no link: http://www.dda-deficitdeatencao.com.br/tdah/excessos-diagnostico-medicamentos-tdah )


Pais, quando recebemos essa criança, já estamos preparados para alguns aspectos:

  • Stress crônico, provocado pelo desajuste social na escola e falta de compreensão no lar. No geral as mães, não desistem da criança, o que comumente ocorre com o pai

  • Vulnerabilidade emocional, provinda da situação anterior, agravada pela insegurança frente às agressões dos colegas de escola. Paira também uma incerteza com relação à sua própria adequação. Têm dificuldades com auto-controle, em tolerar a pressão, críticas e frustrações

  • Ansiedade, que já é parte inerente da agitação, com os agravantes anteriores. A criança tem medo de errar, nos mais variados âmbitos de seu viver. Tem dificuldades com organização e realização de tarefas até o final

  • Depressão, pois não vê solução para seu caso. Fica muito entristecida, por sentir que não corresponde às expectativas da escola, dos amigos (muitas vezes têm atitudes infantilizadas, não consegue agradar, é vítima de chacota e agressões) e dos pais. Têm dificuldades em seguir regras.

Os pais ou muitas vezes a mãe, chega muito ansiosa, esgotada, sem esperança.

Um profissional da área de odontologia não vai solucionar todas as questões ao mesmo tempo, mas a boa notícia é que, caso você não prive seu filho da experiência de seu tratamento dentário, poderá se surpreender.

O segredo? Conversa, confiança, novas atitudes, e medicação Antroposófica.

Regados a muita dedicação e amor!!

E pelo que já vivi, posso afirmar que essa pode ser uma experiência de superação inesquecível.

Sem retrocessos.

Dra. Carmem Silvia

TAGGED UNDER:ANSIEDADE, ANTROPOSOFIA, CRIANÇAS, MEDICAÇÃO ANTROPOSÓFICA, TDHA OU DDA, TEMPERAMENTOS

70 visualizações

@ Hope Agencia