Acesse a Área Exclusiva dos Pacientes Amai

Medo de Dentista em Crianças

Publicado em: 24/05/2010

Última atualização em: 01/12/2011

Categorias: Fobia, Medo de Dentista, Odontopediatria

Autor: Doutora Carmem

O que significa o medo de dentista numa criança?

Sem medo do dentistaSe a criança não tem uma experiência anterior, ela não sabe o que é passar por um tratamento dentário, não é mesmo?

Então, do que a criança tem medo? Ou ainda, do que ela não gosta? Vamos pensar juntos.

Ela pode ter receio de barulhos ou de um lugar estranho, e o seu grau de adaptação a essas novidades vai depender da natureza da criança e da idade. E todas suas  manifestações são válidas!

A criança saudável não gosta de ficar parada e de ser contida. Este é nosso maior desafio!

Por esse motivo ela passa a não gostar da experiência de ter que ficar quieta na cadeira do Dentista. É aí que a criança contrariada se expressa de várias formas (chorando, gritando, chutando, forçando o vômito, pedindo socorro, pedindo para ir ao banheiro…),  e, na maioria dos casos, não há argumento no mundo que a tranquilize.

Esse quadro muitas vezes faz com que os pais até pensem em sedar sua criança,  seja com óxido nitroso ou com outros recursos,  para que ela se acalme e facilite o tratamento.

A dor na grande maioria das vezes, passa a ser um aspecto secundário, pois em geral,  a criança não está  sentindo dor. Até mesmo o processo da anestesia, que é algo tão temido, pode ser feito de forma eficaz e praticamente indolor, sem causar medo à criança. Depois de anestesiada, ela poderá continuar  deitada no colo de um dos pais, que oferecem amparo para que não se machuque.

O Medo de Dentista pode virar um trauma?

Quando a criança sentir dor ou não estiver sendo tratada de forma amorosa, carinhosa, mas com rispidez , sim, pois  ela estará sofrendo. Lembrando que, muitas vezes, a voz firme dos pais e do Odontopediatra se faz necessária, para passarmos a devida segurança para os pequenos. Firmeza é diferente de rispidez.

No caso dos bebês, o recurso da presença amorosa já é o suficiente.

Mas você pode me perguntar: Como a contenção de uma criança em uma cadeira, contra sua vontade, pode ser amorosa? Como, se ela vai chorar, espernear e até forçar vômito?

A contenção é apenas um amparo para que ela não se machuque durante o procedimento.

O que os pais não percebem a princípio, é que essa questão não pode ser negociada com a criança. Por mais impactante que seja a reação da criança, o choro faz parte da expressão de quem não sabe falar ou que começa a se expressar pela fala.

A criança pequena  ainda não tem raciocínio lógico para a argumentação, porém o que precisa ser realizado deve ser realizado no momento certo, independentemente da vontade da criança.

O que fará diferença para se gerar o Medo de Dentista ou não, será a forma respeitosa e amorosa com a qual a criança deverá ser tratada. A criança que recebe demonstrações de que é amada e respeitada dentro da sua individualidade (seja ela calma ou agitada), mesmo que sua vontade não tenha sido cumprida, não guarda rancor, medo ou associa emoções ruins ao tratamento odontopediátrico.

E ela será tratada como uma vitoriosa, uma campeã, após a realização do tratamento dentário.

Quando é necessária a sedação da criança?

Cabe aos pais decidir em caso de necessidade de tratamento odontopediátrico, se a criança será tratada sob sedação ou não.

Na  minha opinião, a criança deve sedada somente se for um paciente especial e todos os recursos de atendimento em consultório tiverem sido esgotados.

Com uma boa conversa com os pais, chega-se à verdadeira natureza da criança, e os pais poderão certamente tirar ensinamentos proveitosos da experiência.

Mesmo para os casos extremos de medo e pânico, a  medicação antroposófica pode ser um grande aliado.

O que fazer para que meu filho tenha um Tratamento Dentário, sem Medo de Dentista?

Veja também os Depoimentos de Nossos Pacientes. Leia sobre casos que envolviam o Medo de Dentista e que foram resolvidos de forma efetiva e amorosa.

Faça suas escolhas e boa sorte!

Veja também os temas:

17 Comentários:

  1. Vanessa Freitas Ribeiro disse:

    Ola! meu filho te 4 anos e esta com caries, já fez algumas visitas ao dentista, porém foram estressantes, frustantes e muito cansativas pois ele chora, vomita, se mexe e demonstra uma força e resistência que nos deixam nervosos só de pensar no dia da próxima consulta. Isso porque já passamos com ele em vários profissionais e consultórios. estamos inclusive com o tratamento todo pago, mas estou percebendo que ele esta ficando traumatizado, pois mesmo com dor ele já trava só em falarmos de dentista (e isso porque não existe ameaça e nem falamos em dentista como punição) Preciso de uma ajuda/consulta com alguém que transmita segurança e confiança para ele e para nós, pois o medo dele é real, ele fica gelado, suando e tem dor. Não posso desistir pois o sorriso dele é lindo e quero que ele cresça sem medos e traumas de dentista e principalmente sem caries.

  2. preciso com urgencia de um dentista que possa tratar de criança especial, sou de Olimpia disse:

    em Olimpia é tao dificil conseguir um especialista criança especial

  3. glayciene disse:

    Oi doutora. Estou a essa hora olhando sobre o assunto medo de dentista. levei meu filho na dentista e ele fez um escandalo so para passar o fluor. ano passado foi um sofrimento fez seis obturações e agora esse ano so para passar o fluor fez um escandalo e não deixou a dentista fazer o trabalho. O que faço? sou de goiania e li varias orientações sobre a homeopatia e tratamento antroposofico. Estou desesperada. ainda bem que ele não tem carie mas é´preciso passar o fluor e tenho medo dele ficar com trauma. até eu estou com medo de leva-lo ao dentista e ele aprontar outro escandalo. Desde ja agradeço a atenção. ah, ele tem 6 anos vai fazer 7 em dezembro. abraços, glayci.

  4. Graziela disse:

    Bom dia, meu nome é Graziela tenho 1 filha de 6 anos, ela ja foi no dentista estrair um dente, mas a dentista tirou sem anestesia e isso gerou um trauma que ela não quer nem saber de dentista, em janeiro ela perdeu os dois dentes da frente do lado de cima, mas ate agora não nasceu, é normal? Os dentes permanente podem demorar ate quanto tempo para nascer?…

    • Doutora Carmem disse:

      Graziela,

      Muitas perdas e extração em uma criança tão pequena, não?

      Pelo que entendi, você é de Goiânia, não?

      Por favor, procure um bom odontopediatra aí, passe por nova consulta para esclarecer todos os aspectos que você aborda. E fique tranquila com informações coerentes.

      Sua criança precisa ser examinada para sabermos o que está acontecendo.

      Boa sorte!

      Dra. Carmem Silvia.

  5. lucia disse:

    Meu filho vai completar 05 anos e desde os 3 tem caries ja levei em diversos consutorios, não obtive sucesso em nenhum, pois ele não fica quieto, o que devvo fazer, ja que não encontro um local para trata-ló?

  6. monica gomes disse:

    A minha filha tem hoje, 11 anos e desde de pequena vai ao dentista, mas agora que ela esta maior, ela não conseque abrir a boca para a dentista. ELA ESTA COM 2 CARIES NO DENTE INFERIORES, E TEM QUE TOMAR ANESTESIA. ESTOU A PROCURA DE UM DENTISTA QUE FAÇA A SEDAÇAO, POIS AS CARIES ESTÃO CADA VEZ MAIOR.Por favor me indique um dentista que faça esse tipo de trabalho no rio de janeiro, pois estou preocupada com a minha filha. obs; Ela é uma criança hiperativa em tratamento.

    • Doutora Carmem disse:

      Cara Monica,

      Se eu fosse você aproveitaria para melhorar geral:
      procure um Pediatra ou médico Antroposófico, que sua filha passará abrir a boca e ficará MELHOR DA AGITAÇÃO.

      Esse resultado pode ser conseguido rapidamente!

      Procure no Google a Sociedade Brasileira de Medicina Antroposófica, que eles devem te passar endereços aí do Rio.

      Assim, ela ficará mais bem tratada.

      Boa sorte.

  7. FRANCISCO L MARQUES disse:

    SOU MÉDICO E TRABALHO PRÓXIMO Á UM CONSULTÓRIO DE ODONTOLOGIA E TODOS OS DIAS È UM MARTÍRIO OUVIR OS GRITOS DAS CRIANÇAS.INTERESSANTE É QUE MEUS FILHOS FREQUENTAM O DENTISTA DESDE DE OS 2 ANOS DE IDADE E NUNCA DERRAMARAM UMA LÁGRIMA.

    • Doutora Carmem disse:

      Olá Francisco, obrigada pela participação!!!
      Parabéns, pois você nunca escutou o choro de seus filhos no dentista, justamente porque os levou desde cedo. E certamente, é cuidadoso nos detalhes que fazem a diferença quanto á saúde bucal de crianças!

      Que bom seria se um número maior de pessoas tivesse a mesma consciência!

      Esse é o link de uma Campanha, que está no site. Fiz alguns alertas para tentar mudar quadros de desespero como os que você menciona, os quais estou tão acostumada a encontrar: http://www.clinicaamai.com.br/profissionais-amigos-dos-dentes-das-criancas

      Um abraço e por favor, continue a participar!!! Você pode se cadastrar para receber nosso news, que tem a pretensão de ser quinzenal.
      Precisamos de bons exemplos!!!

      Carmem Silvia.

Deixe o seu Comentário

Clínica Amai: Fone: (11) 3284 5162 • contato@clinicaamai.com.br
R Itapeva, nº 500 - cj. 7A • São Paulo - Próx. a Avenida Paulista (mapa)