• Dra. Carmem

Cárie em Bebês e Crianças

Atualizado: 1 de Out de 2019

As cáries em crianças e bebês aparecem e se desenvolvem muito rapidamente. A maioria dos pais chega contando essa história: “nossa doutora, foi muito rápido! Era uma manchinha branca, virou um pontinho e formar esse buracão foi muito rápido!”

Isso acontece por muitos motivos. As manchas brancas podem significar uma fragilidade do dente. Por conta da falta de higiene adequada, o que não é fácil, aliada à alimentação que pode facilitar as cáries, a coisa anda muito rápido mesmo!


A próxima fase, muito mais comum do que se pensa, é a formação de abscessos. A criança na maioria das vezes relata dor, mas não necessariamente.  O que você pode conferir na boquinha de seu filho, é se há algum pontinho esbranquiçado, ou inchaço que pode até ser visível com deformidade do rostinho.


Nesses casos, a criança pode estar se alimentando com dificuldade, sente dor à pressão ou com alimentos muito quentes ou frios, doces e azedos. Pode apresentar falta de apetite, o que muitas vezes é uma desistência em se alimentar, pela dor.  Muitas vezes acorda durante a noite, geme ou até mesmo grita de dor. A resistência da criança às doenças, ou seja, a imunidade, fica mais baixa e ela pode ter febre. Não, ninguém merece! A criança pode ficar irritadiça, muitas vezes mais caladinha e tristonha.


Como Evitar as Cáries

Levar a criança ao odontopediatra a partir dos seis meses de idade, para a família receber todas as orientações sobre  os cuidados básicos é essencial. Não espere o pediatra encaminhar. Na grande maioria das vezes, a sugestão só vem quando os problemas já estão instalados.


Também a justificativa de que são dentes de leite e  portanto não merecem tratamento, não vai livrar sua criança da dor. Nem do que pode resultar de tantos abscessos dentários. Você já ouviu falar e é coisa séria!



Quando é má formação dos dentes ou cárie?


Muitos pais vêm com a seguinte descrição: “Dra. vi os dentes de meu filho se desmancharem na minha frente! Eles nasceram meio amarelados, e/ou com um formato diferente, parecendo que estavam quebrados ou faltando um pedaço. Tinham manchas brancas/amarelas opacas, parecia que grudava muita sujeira, e muito rapidamente foram se transformando em furinhos e quebrando”.


Malformação, manchas brancas e cárie em bebê com menos de 2 anos de idade

Nesses casos, pode ser que inicialmente o dente tenha nascido com uma deficiência em esmalte ou mais profunda, em dentina. Com o tempo, essas malformações podem,  pelo acúmulo de placa bacteriana, ter se degenerado em cáries.


Outro caso: Bebê com 1 ano e dois meses

Tratamento das Cáries. Como resolver?

Não tem receita pronta para todos os casos.  O único bom começo, se dá com a consulta com os pais (um deles ou ambos) e a criança. Avós no geral não têm a estória completa e dificilmente darão conta do recado durante o tratamento.

Compartilhando as características de seu filho em uma consulta, a profissional poderá selecionar as melhores abordagens para conseguirmos o que você vê nos vídeos e depoimentos.


Todo tratamento dentário em crianças deve ser indolor. Qualquer intervenção deve ser precedida de anestesia local se houver a mínima chance da criança sentir dor.


As restaurações devem ser feitas com materiais que sigam as indicações de qualidade segundo as mais recentes especificações técnicas.


O tipo de restauração será de acordo com o dente, anterior ou posterior e do quanto de estrutura saudável tenha restado. Coroas em material estético e com boa aderência e acabamento podem ser feitas no mesmo procedimento. Muitas vezes, pela destruição ser muito extensa, núcleos que servirão de base para as coroas deverão ser realizados na hora. Tudo para evitar extrações.


Construção de núcleo com pino para receber coroa em dente de leite. E quatro coroas superiores em dentes de leite

Tratamento de Canal, e agora?


Há casos em que a remoção da polpa doente, irá salvar o dente e livrar seu filho de uma extração. É feito um acesso à cavidade onde fica a polpa dental com o motorzinho, os canais são limpos e depois de colocada medicação, é feito um curativo.  O caso deve a partir desse ponto ser analisado individualmente.


O procedimento de tratamento de canais, com ou sem abscessos, deve ser indolor para a criança, e como você vê nas fotos, a criança acaba dormindo. Sem medicação que provoque o sono, sem sedação ou anestesia geral. Trata-se de um procedimento que se for realizado sem dor, acaba provocando o sono nos pequenos.


Tratamento de dente com abscesso

É abscesso dentário mesmo?



Quem não levanta o lábio, não percebe, se não houver inchaço do rosto. Mas se você olhar, já vai identificar. Uma radiografia pode ser útil para saber a extensão do processo. Principalmente se a criança tiver mais de três anos de idade.


Os sinais mais comuns de abcesso dentário são:

  • Dor de dente

  • Sensibilidade a frio ou calor, açúcar e ácidos

  • Vermelhidão na região da (s) raiz (es) do dente.

Sintomas de abcesso dentário em estágio mais avançado podem incluir:

  • Náusea

  • Vômito

  • Febre

  • Calafrios

  • Diarreia

  • Dificuldade de abrir a boca ou mastigar. 

  • Drenagem de pus

Tratamento do abscesso dentário

O abscesso tem que ser drenado, e com a técnica adequada, será rápido e a criança poderá colaborar. Saiba que só esse procedimento não irá resolver. Dependendo do caso, o paciente deve ser medicado e retornar ao consultório em alguns dias. Muitas vezes, o dente deve ser aberto já nessa primeira consulta.


E se eu optar por não tratar os canais do dente de leite de meu filho?

Não há como curar um abscesso dentário sem tratamento. A drenagem do abscesso com a eliminação do pus, pode aliviar a dor temporariamente, mas o processo continua dentro do osso. Os dentes permanentes, bem como todo o organismo da criança, poderão sentir os efeitos dessa infecção, assim como aconteceria com um adulto.


Complicações possíveis

O abcesso dentário não se cura sem tratamento. Se ele se rompe, a dor pode diminuir significativamente – mas isso não quer dizer que o tratamento deve ser dispensado. Se o abcesso não é drenado e os canais limpos e medicados, a infecção pode se espalhar para outras partes da sua boca, podendo inclusive afetar outras partes do corpo.


Meu filho terá que tomar anti-inflamatórios ou antibióticos para o tratamento de abscesso?

Depende da abordagem. Aqui na Clínica Amai, você receberá a sugestão de medicamentos muitíssimo eficientes, homeopáticos ou antroposóficos, com resultados rápidos e duradouros.


Como a Clínica Amai pode ajudar você?

Conversando para entender suas preocupações, a natureza de sua criança, o que aconteceu e acontece agora, conseguiremos ajudá-los. Por mais jovem que seja a criança, por mais que tenham passado por situações muito difíceis, mesmo que ela esteja com dor e os pais inseguros. Ligue, converse conosco, e agende uma consulta. Assim você estará dando um passo na direção da solução do que parece hoje insolúvel.


Não deixe de ver os vídeos abaixo:

Dente de Leite precisa ser Tratado? Com Dra. Carnem Silvia


Cárie de Mamadeira em Bebês e Crianças

881 visualizações

@ Hope Agencia